Vindimas

Segunda-feira, Setembro 21, 2009

Setembro é, por excelência, o mês das Vindimas.
Todos os anos, por esta altura, se faz a vindima dos meus Avós.
Este ano decidi empenhar-me e, de máquina fotográfica na mão, registei todos os passos que consegui num dia de azáfama em que as uvas têem o papel principal.
É uma vindima caseira, feita pela nossa família e por amigos do futebol do meu Pai, que todos os anos rumam até às fazendas dos meus Avós para esta tarefa.
Aproveito e mostro também as plantações que o Avô Joaquim e a Avó Mariana cuidam com tanto carinho, são eles sozinhos que tratam de tudo.
Aqueles legumes que tanta vez por aqui aparecem no blog, os frangos, patos, coelhos, enfim… todos os produtos com os quais me abasteço sempre que vou a casa deles ou quando eles cá vêem a nossa casa, hoje vão conhecer a sua origem.
Os meus Avós não têem internet em casa, mas sabem que vou colocar isto aqui, e em cada foto que eu tirava lá andava a minha Avó de sorriso rasgado toda contente porque ia aparecer “no computador”!!!!!

Além da reportagem geral das vindimas fiz mais algumas individuais que vou colocando depois, nomeadamente do Doce de Figo Aromatizado com Cardamomo e Canela, do Doce de Abóbora Aromatizado com Cardamomo e Canela e dos bolos e tartes que fiz.
Algumas coisas foram feitas no dia antes, pois vamos sempre com antecedência preparar as coisas para no dia da vindima estar tudo a postos, e também porque começa de manhã bem cedo.
Às mulheres da família cabe a tarefa das refeições, o lanche da manhã e o almoço, e aos homens a apanha da uva.
Os rapazes mais novos têem a função do transporte das uvas.
Este ano os meus filhos também participaram, para eles foi mais um dia de brincadeira diferente com os primos e o padrinho, pois o que mais gostaram foi de andar na carrinha a transportar as uvas.

A apanha das uvas:

O transporte:

O desengaçar, que consiste em deitar as uvas numa máquina que separa os bagos das uvas do cacho (engaço), segundo a explicação do Avô.

O engaço é retirado, pois não tem utilidade para o fabrico do vinho.

O “bagulho”, que é a casca e o sumo das uvas, fica dentro das dornas entre 5 e 7 dias a fermentar, sendo posteriormente transferido para os depósitos, tonéis ou barris, onde fica a “ferver” durante dois a três meses, dependendo da graduação do vinho.
Se for água-pé é menos tempo, para o vinho é mais tempo, entre 2 e 4 meses.

No final retira-se um pouco do “sumo” e com um “pesa” mede-se mede-se o grau do álcool e o açúcar:

Este foi para eu provar!!!

Termina com a lavagem dos “cestos”, que agora já não são de vime mas sim de plástico:

Quando a água-pé e o vinho estiverem prontos faço uma nova reportagem para vos mostrar!

Agora algumas das plantações, nabiças, alfaces, couves, feijão verde…

Os pimentões com que a minha Mãe faz a Massa de Pimentão

As oliveiras carregadas com azeitona:

Os dióspiros e os limões que ainda estão verdes:

As figueiras, que vão aparecer mais em pormenor em outra reportagem de um Doce de Figo:

As abóboras, que vão aparecer mais em pormenor em outra reportagem de um Doce de Abóbora:

Os animais:

A minha Avó que me foi buscar ovos para os bolos:

E alguns dos produtos que ali se têem sempre à mão:

Tudo isto é de produção própria, são os meus Avós que plantam e colhem tudo.

Agora a comida…
O pão caseiro é sempre feito pela Avó, não cheguei a tempo de fotografar porque ela levanta-se mesmo muito cedo para o fazer, quando acordei já estava o pão cozido, fica para uma próxima oportunidade a reportagem:

Uma sopa de feijão e couve:

Arroz de Feijão, como levei a Bimby usei-a para picar a cebola, alho e tomate.
O resto foi feito no tacho, pois era uma quantidade muito grande.

Carapauzinhos Fritos:

Carnes Grelhadas:

Aletria Doce para sobremesa, e mais algumas coisas que depois vou colocando porque tenho reportagem mais alargada.

Espero que tenham gostado, para mim é um registo de uma festa que todos os anos se repete, sempre com alegria, sempre com muito trabalho e muita agitação, mas que para os meus Avós é um orgulho muito grande.

Esta a forma de eu, o meu irmão e os meus primos homenagearmos os nossos Avós Joaquim e Mariana!

Print Friendly, PDF & Email
0
30 Responses
  • sonia
    Setembro 21, 2009

    Tantas uvinhas!! Fico a aguardar as proximas reportagens.

    PS. O galo que te atacou aparece ou já foi papado ?? lool

  • Marlene João
    Setembro 21, 2009

    Que lindo post amiga 😀
    Adorei ver! Nós tb faziamos o mesmo todos os anos, mas como agora os meus avós já estão mais velhinhos deixaram… mas ainda conseguem ter um quintal q é um autentico jardim :DSempre com novidades e é tão bom ir lá colher! Fantástico mesmo.
    Beijinhos docinhos e boa semana linda *.*

  • Luísa Alexandra
    Setembro 21, 2009

    Sónia, essa história foi quando eu era pequena, achas que um galo dura tantos anos como eu?????

    Marlene, os meus pais estão sempre a pedir para eles não semearem tanta coisa, mas são tão teimosos!
    Já não têem idade nem necessidade de tratar de tanta coisa, mas eles assim o querem.

  • Anónimo
    Setembro 21, 2009

    Olá Luisa, com a tua reportagem recordei certas coisas da minha infância. Tb eu quando era mais pequena participava nas vindimas dos meus avós, e ADORAVA. Pisava a uva e tudo. Era uma festa, quer para mim quer para os meus primos. Infelizmente os meus avós já faleceram, mas assim é sempre bom recordar. Obrigada pela excelente reportagem.

    Em tempos tb me aconteceu um episódio parecido com o teu (o galo), desde essa altura nunca mais me aproximei de uma capoeira. Galinhas, frangos e afins só mesmo no tacho…

    Bjocas

    Helena Oliveira

  • EMPRESÁRIA DE SUCESSO
    Setembro 21, 2009

    Tudo muito lindo e muito perfeito, viver do campo e no campo é duro mas tem as suas vantagens, comidinha sempre boa e saudável.
    Belas fotos!

  • Carla Ferreira
    Setembro 21, 2009

    Nasci em Trás os Montes, mas vivo em Aveiro desde pequenina… Sei perfeitamente o que são as vindimas… Vou com frequência à minha querida terra… Ao ver a tua postagem, bateu-me uma saudade infinita dos meu avós… infelizmente não já não são vivos… mas recordo-me perfeitamente sobretudo da minha querida avó materna… da sopa deliciosa que ela fazia com bastante arroz, da massa com favas 🙂 dos biscoitos que ela guardava na gaveta do armário da cozinha, à espera que nós lá fossemos buscar… ela para mim era tudo e hoje ainda penso muito nela, estou certa que ela esteja onde estiver, está a olha por todos nós.

    Parabéns tens uns avós lindos!!!

  • *Eva*
    Setembro 21, 2009

    Tão lindos…todos tão trabalhadores =)
    Já sabia que ia aqui encontrar novidades das vindimas!!

    Muitos Beijinhos

  • SoraiaSilva
    Setembro 21, 2009

    Miga que post bonito o teu 🙂
    È uma bela homenagem aos teus queridos!!
    Cá também fazemos a vindima.. mas é só em Outubro! Não sei se sabes mas a minha zona é uma zona de muita vinha (a minha terra é, inclusive, conhecida por Pala – Capital da Vinha) 😀
    A maior parte das uvas vão para a adega mas o meu pai também faz sempre vinho para casa..
    È uma animação!!
    Quanto á produção dos teus avós.. Fantástica!!
    Beijinhos*

  • Odete
    Setembro 21, 2009

    Que terra abencoada! Muita fartura e muito trabalho tambem.
    Parabens aos seus queridos avos.

    boa semana!

  • Catarina
    Setembro 21, 2009

    Também me recordei da minha infância em casa dos meus avós. Agora, gostaria de saber como a avó Mariana fez aquela sopa de feijão. Há-de ter um sabor muito especial; que tal partilhar ?

  • Luísa Alexandra
    Setembro 21, 2009

    Todos temos boas recordações dos nossos Avós, e acho sempre bom o agradecimento pela linda infância que nos fizeram ter.

    Eva, eu já sabia que cá vinhas, a primeira foto do transporte das uvas foi a pensar em ti!!!
    É mesmo bonito este meu primo, não é????
    Aliás, os três são lindos!
    Já é beleza de família, eh, eh, eh!!!!

  • www.boloseufaco.blogspot.com
    Setembro 21, 2009

    Adorei a tua reportagem luis. 5*** a parte das uvas dispenso, pk na minha avo, ha ja alguns anos tb se fazia, e o cheiro…dispenso!!! mas essa horta! ai ai…e q pimentos lindos! ao contrario de ti, eu ADORO e se puder ponho pimento em tudo. e q rico arroz…tb quero!!!eu vou me mudar pra ai! lol lol lol PARABENS AMIGA. tens uma familia linda

  • Sushibaby
    Setembro 21, 2009

    Para a semana é a minha vez de ir vindimar, mas para a casa da minha sogra durante muitos e longos dias…
    beijinhos

  • Sónia Alexandra
    Setembro 21, 2009

    Tenho tantas saudades dos meus avós. Parece que no tempo deles tudo era diferente, e esta é uma bela reportagem que me faz lembrar tudo isso. Obrigado. Beijos

  • gasparzinha
    Setembro 21, 2009

    Luísa, um show de post!!!!
    Adorei. 🙂

    Um grande beijinho para os avós. 🙂

  • Ana Princesa
    Setembro 21, 2009

    Bem que fotoreportagem!

    Parabéns!
    E esses manjares, aiaiaiaiai!

    **

  • Helena
    Setembro 21, 2009

    Luísa, como sp é um gd prazer ler os teus post´s, mas este superou tds as expectativas. Mto obgda por partilhar connosco e fazer-nos recordar tempos de infância. Os nossos avós são um gd marco na nossa vida. Eu, infeliz/ já n os tenho comigo. Compreéndo q é mto trabalho p/ eles, mas tb é s/ dúvida o que lhes dá mais prazer e ainda + força. Parabéns pela tua familia fantabulástica e um gd beijinho mto especial aos avós q são certamente uma gd ternura. BJS

  • Isabel Pisoeiro
    Setembro 21, 2009

    Ai que saudades de apanhar as uvas do meu falecido Avô, as cerejas e as azeitonas dele… O meu outro Avô tinha bastantes animais e hortas, foram belos tempos! Agora já não há nada disso, apenas muitas e boas recordações!
    Gostei muito de ver as fotos, estão muito giras e mostram o carinho e amor pela família, é o que temos de melhor! 🙂 Beijinhos

  • Smsn - artes e ideias
    Setembro 21, 2009

    que consolo ver essas imagens!!!! vindimas/horta/legumes/churrascadas em familia so mesmo em casa dos meus pais e sabe Tao bem!!!

    o fim de de semana passado tb foi as vindimas em casa dos meus pais!! maravilha:)

    beijinho

  • Carla Marialva
    Setembro 22, 2009

    Lindo post!!! Que horta deliciosa a da avó Mariana, aquelas couvitas ui ui , ah e doce de figo e de abobora mal posso esperar.

    Já fui a uma apanha das azeitonas de uns amigos ha uns anos e adorei, esse ambiente familiar é do melhor, adorava ter uma familia assim.

    Ainda hei de ter minha casita na TERRITA.
    Bjs

  • conceicao
    Setembro 22, 2009

    Parabéns!
    Um grande bj para os Avós.

  • micas
    Setembro 22, 2009

    Parabens linda, pelos lindos avós que ainda tens, aproveita ao maximo a companhia deles. Como sabes um dia serás tu a avó e os teus já cá não vão estar, fazes bem em homenagialos agora para que tenham conhecimento do teu amor por eles.
    Beijinhos para ti e para toda a tua bela familia.
    Fizes-te uma boa reportagem é uma ótima informação para quem não conhece a produção dos vinhos.

  • Isabelocas
    Setembro 22, 2009

    Que linda reportagem, eu nunca tive o prazer de participar em Vindimas, pois os meus avós eram Alfacinhas(Lisboa), quando era criança os meus amigos diziam que iam passar férias á terra dos avós e eu passava as minhas na praia de Sesimbra, mas dizia á minha mãe que também queria uma terra.
    Beijinhos aos avós.

  • Pratos da Bela
    Setembro 22, 2009

    Que saudades dos meus avós…
    🙁
    Que saudades mesmo…
    Jinhos fofos

  • Cristina
    Setembro 22, 2009

    Que bela reportagem. Infelizmente já só tenho a avó materna que tem 82 anos e mm assim não larga a terra. Adora ter a sua horta e os seus animais. Nós qd vamos lá tb vimos sempre abastecidos.
    A terra da minha avó é Arcos de Valdevez e por lá a tradição das vinhas não era em planicies era em esteios. Este ano optamos por colocar vinhas baixinhas (como as vossas) e por isso não temos vindimas pois são novinhas. Mas para o ano espero já termos alguma coisa para colher. O nosso vinho vai para a adega pois somos poucos para consumir.
    Parabéns, gostei muito da tua reportagem, já agora podias dizer qual é a tua terrinha.

    Bjs
    Cristina Valinhas

  • A Vida no Paraíso
    Setembro 22, 2009

    Adorei a reportagem!! Parabéns aos avós pelas plantações e animais todos, é uma trabalheira!! Ainda eu acho que o meu pai tem um terreno gigante, perto disto é um quintal!! LOL E as vindimas são de facto uma festa em família!
    Beijinhos

  • Cristina
    Setembro 23, 2009

    Luisa, adorei este post 🙂 Fez-me um pouco nostalgica, pois se pudesse mudava da cidade para uma quinta onde pudesse cultivar e ter essas verduras e cores ao meu redor 🙂 Os teus avós devem ser fantásticos, pela forma carinhosa como cuidam disso tudo!!

  • Carlinha
    Setembro 25, 2009

    Ai as vindimas, as vindimas…
    NA terra do meu marido tb sao em Setembro, mas na minha aldeia são so lá pr o meio de Outubro 🙂
    Vamos ter ferias nessa altura e bem q gostava de poder voltar a vindimar…
    ADORO…
    É um dia cansativo mas de convivio com a familia e de comer umas boas uvas, docinhas…

    Q saudades…

  • moranguita
    Outubro 7, 2009

    antes os meus pais tambem tinha vinhas agora nao

    era uma algria

    que grande horta tem os teus avos

    e a aldeia eu nao troco por nada:-)

  • Ana Powell
    Abril 8, 2010

    Fiquei encantada, que maneira de viver maravilhosa.
    Gosto imenso da vida do campo, apesar de saber que é dura.
    Felicidades

O que você pensa?

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *