Relva Sintética

Segunda-feira, Junho 26, 2017

 

 

A relva sintética foi a escolha que fizemos para o exterior da nossa casa.

É um espaço generoso ao redor da casa onde queríamos ter um chão limpo mas bonito.

Existem muitas opções de relva sintética, desde as mais caras a outras mais baratas, contudo menos bonitas [nota-se muito que são falsas, tanto na cor como no aspecto].

Nós tentámos que a relva fosse o mais natural possível.

É muito suave ao toque, o que permite que se ande descalço em cima dela com muito conforto, e a sua cor tem misturas de tons, para que seja o mais semelhante possível à relva natural.

Evidentemente que tem inúmeras vantagens relativamente à relva natural, e a principal é a manutenção.

Esta relva sintética apenas necessita de ser limpa quando é necessário, se for colocada numa zona sem árvores ou plantas que caiam folhas acaba por nem ter nenhuma manutenção.

E está sempre bonita 🙂

 

 

 

 

 

 

Nós temos uma varredoura eléctrica com a qual costumamos varrer a relva, mas muitas vezes basta limpar com uma vassoura e uma pá e rapidamente se apanha as folhas, como nesta zona onde temos a oliveira:

 

Este cantinho é a única parte onde o chão é de terra batida por baixo da relva.

Nota-se bem a diferença, pois nessa zona a relva nunca ficou bem direita. Eu não percebo nada de relva, mas o que posso aconselhar é que seja colocada sempre sobre uma superfície com cimento ou outro tipo de material duro. Deste modo a relva irá ficar direita e sem oscilações. E não irão nascer ervas daninhas por baixo. A nossa relva é vazada, ou seja tem vários buracos por baixo para permitir o escoamento da água, seja da chuva ou de quando lavo as varandas à mangueira. E ficou com uma ligeira inclinação, que nem se percebe a olho nu, mas o suficiente para que a água escoe para a parte do jardim.

Outra dica que deixo é que entre a relva e o muro se deixe um espaço de terra para um pequeno jardim. Deste modo toda a água escoa sem problemas e até mesmo alguma sujidade que a relva tenha facilmente se deixa na terra. No nosso caso colocámos em volta de toda a casa uma parte de jardim com tela para impedir as ervas daninhas de nascerem e apenas pequenos orifícios onde foram plantadas as plantas, que tem rega automática [tudo colocado debaixo de seixos decorativos].

 

Na foto abaixo nota-se bem a zona mais problemática aqui de casa.

É uma zona onde temos várias azinheiras, que sujam imenso a relva, é mesmo a zona que mais trabalho dá a limpar.

Nesse local também tem uma das coisas que menos gosto de ver: a junção da relva.

A relva vem em rolos grandes, mas é claro que é necessário cortar para depois se colocar consoante o terreno, e em certos locais acho que se ficou a notar bastante essa união. É algo que não gosto de ver, mas é um mal menor…

 

 

A relva foi colada ao chão, mas em certas zonas eu consigo levantar, por exemplo se quiser varrer por baixo. Até se nota pó das formigas pois tivemos uma invasão de formigas gigantes cá por casa e tive que colocar anti formigas por todo o lado 🙂

 

 

 

Cabe a cada um avaliar o tipo de pavimento que acha mais adequado para a sua casa.

No nosso caso e para o nosso gosto optámos por relva sintética e por calçada à Portuguesa [da mais pequena].

Ambos os pavimentos ficaram ao mesmo preço. 25 € por metro quadrado [material e mão de obra da colocação]. Como referi acima existem várias qualidades e vários preços. Há preços bem mais baratos, outros haverá mais caros.

Pessoalmente acho um excelente investimento porque é um pavimento que está sempre bonito, faça chuva ou faça sol, e não tem manutenção. Mesmo quem tenha cães em casa que façam as necessidades na relva com facilidade se consegue limpar. Não é o nosso caso aqui em casa, nós apenas temos gatos e eles não fazem as necessidades na rua, mas tenho amigas com cães que fazem os seus cocós na relva sintética e basta depois tirar com papel ou uma pá e lavar à mangueira e fica limpo e sem cheiro.

Nós moramos nesta casa há mais de dois anos, e como podem ver a relva continua bonita. Não vos sei dizer o tempo de “validade” que terá, mas espero que seja bastante duradoura 🙂

Espero ter esclarecido as vossas dúvidas acerca da nossa relva sintética, mais alguma coisa que queiram saber e que eu me tenha esquecido de referir façam o favor de deixar nos comentários que terei todo o gosto em responder.

 

Deixo agora algumas fotos do início da colocação da relva e preparação do espaço.

Foram tiradas no início do ano de 2015.

Os rolos de relva:

O espaço antes de ter a relva colocada.
Traseiras:
Parte da frente da casa:
Print Friendly, PDF & Email
14
21 Responses
  • anita teixeira
    Junho 26, 2017

    Adorei como sp

  • Stef Guedes
    Junho 26, 2017

    Eu ja te disse varias vezes, mas adoro a tua casa, dou mto valor ao espaço ca fora (n tnho nenhum 🙁 ) , mas n tnha a perceçao q a tua casa fosse taaao comprida. É mto linda, adoro-a, tens q fazer um tour a mostrar cmo ela é por fora.
    O q é aquela casa em madeira q se vê numa das fotos? Parece bonita tbm.
    Em relaçao á relva, n percebo nda, nem conheço nng q tnha, mas realmente fica mto bonita e sem trab 😉 q é o q a gente quer.

    • Luísa Alexandra
      Junho 26, 2017

      Obrigada, é uma casa térrea, por isso parece mais comprida do que na realidade é 😉
      A casa de madeira é onde temos a lenha.

      • Ana Braz
        Fevereiro 2, 2018

        Alexandra, desculpe, estou neste instante a procura de um fornecedor para relva sintética, quem vos fez este trabalho?

  • Patrícia
    Junho 27, 2017

    Bom dia Luisa e parabéns, ficou 5*o exterior. Nós temos um pequeno terraço e andamos indecisos entre a relva artificial ou deck. Mas cada vez mais pendentes para a relva. Pode pf indicar qual foi a qualidade da relva e onde comprou? A colocar queríamos optar por algo resistente. Obrigado. Beijinho

  • Maria Rocha
    Junho 27, 2017

    Gostei muito do seu post. Tbm quero por relva artificial no meu jardim, fiquei esclarecida sobre o modo como se faz. Obrigada

  • Maria Rocha
    Junho 27, 2017

    Luisa, pode dar-me o contacto da empresa que colocou o seu relvado? Obrigada

  • Xtina
    Junho 28, 2017

    Tão faaaarta dos custos de manutenção (água, adubo, jardineiros, etc), buracos do cão, daninhas infestantes, sapos, zonas “carecas” vá-se-lá-saber-porquê💀. Acho uma boa solução e mais barata do que eu pensava. Um destes dias, ainda sigo a sugestão da Luísa e mando arrancar aquilo tudo ☘️🌿. Obrigada pela partilha!

    • Luísa Alexandra
      Junho 29, 2017

      Quando a nossa casa estava em construção nós pesquisamos bastante sobre todo o tipo de coisas relativas à casa. Incluindo o tipo de pavimento que se colocaria no exterior. Não é apenas escolher o que mais gostamos, mas também ter em atenção o que melhor de adequa à zona onde vivemos. Fátima tem um microclima muito específico, é uma terra muito ventosa [nota-se bem nas minhas plantas que estão no centro do jardim que todas tem a tendência de tombar para um dos lados, devido à força do vento], no Inverno é muito fria e húmida e no Verão tem dias insuportáveis de calor. Depois o nosso solo é em pedra, isto é uma zona de grandes pedreiras, por baixo de nossa casa são blocos inimagináveis de pedra. Por esse motivo nem sequer colocámos a hipótese de fazer aterro para cave, pois quando foi para as fundações da nossa casa a máquina andou semanas a furar pedra. Não compensa o custo. Os meus cunhados construíram casa uns anos antes de nós e colocaram relva natural, nem um ano durou! Requer muita manutenção, imensa água, imenso tempo para a manter minimamente apresentável e estava sempre com buracos enormes das toupeiras e dos ratos, amarela nas extremidades e com muitos bichos. Vimos situações semelhantes em praticamente toda a gente aqui de perto que tinha relva natural, por isso nem pusemos a opção de a colocar natural. Eu já conhecia a relva sintética de qualidade, sei que é muito semelhante à natural e, não tendo manutenção, ideal para o que nós pretendíamos. Escolhemos colocar cimento por baixo para evitar infestações [muito comuns por aqui] e buracos feitos por animais. Provavelmente não será necessário em todas as zonas do País, mas aqui em Fátima é o mais aconselhado.

  • Joao Costa
    Abril 15, 2018

    Boa tarde.
    Gostei muito desta exposião. Só precisava de saber se o pavimento em cimento é efetuado pela mesma empresa colocadora da relva e, em caso afirmativo, se está incluído no preço. Ou melho: por que preço ficou o metro quadrado com a relva e o pavimento.
    Obrigado.
    João Costa

    • Luísa Alexandra
      Abril 16, 2018

      Aqui em casa não, o cimento foi colocado pelo construtor da casa e fez parte do orçamento da construção da casa. A empresa que tratou dos jardins apenas tratou da parte do jardim mesmo e da colocação da relva, mas sem nenhum trabalho de construção civil.

  • Maria
    Maio 8, 2018

    Boa tarde Luisa

    tenho uma questão relativamente a relva sintética. no Verão nas horas de maior incidência do sol a zona não se torna muito quente e impossível de se estar?

    obrigada

    • Luísa Alexandra
      Maio 8, 2018

      Teresa, quando a temperatura está quente demais eu não estou na rua pois detesto calor 🙂 E nunca estaria à torreira do sol nas horas de mais calor. Provavelmente não será nada confortável, mas não te posso afirmar com toda a certeza pois nunca o fiz, eu tenho aversão ao sol directo extremamente quente, fujo dele a sete pés 🙂 🙂 🙂

  • Rui Ferreira
    Maio 19, 2018

    Boa tarde,

    Sou instalador de relva sintética com vários campos futebol de referencia efectuados bem como inúmeros relvados multidesportivos nacional e internacionalmente e posso ajudar a dar algumas respostas, em primeiro lugar as juntas ( sítio onde é feita a emenda entre rolos) ficam imperceptíveis se forem bem feitas ao contrário do que se vê nas fotografias, a relva da casa deve aquecer bastante de verão não porque tenha de ser assim mas por estar colocada directamente sobre cimento o que não ajuda ao arrefecimento natural, existem alternativas mais interessantes mesmo para um escoamento de águas mais eficaz, quanto ao pequeno espaço que refere ter ficado instalado sobre terra ajudava bastante ter colocado uma manta geotextil e alguma brita compactada por cima é só depois ter colocado a relva, em resumo A relva sintética é sempre um investimento mais avultado do que relva natural inicialmente, mas se olharmos a longo prazo o custo é insignificante, pensem quantos metros cúbicos serão necessários para regra um espaço quantas ervas daninhas terão de arrancar quantas vezes será necessário replantar e quanto custara um corta relvas para a manutenção e o tempo que irão perder a fazê-lo.
    rui4344@gmail.com, deixo o meu contacto para se alguém quiser saber preços para uma aplicação, e para tirarem dúvidas se pretenderem.

  • Isabel Frutuoso
    Maio 23, 2018

    Bom dia.
    Luisa, adorei o seu espaço exterior, está lindo!
    Mudei-me de casa e estou a pensar colocar relva sintética em toda a zona exterior. No entanto tenho 3 cadelas, de porte médio/grande que gostam de andar pelo espaço todo e tenho receio dos dejetos delas na relva. Não percebo nada deste assunto e não sei se será higiénico o facto de elas fazerem as suas necessidades na relva sintética, até porque tenho dois filhos que gostam de brincar e andarem descalços nos relvados.
    Gostaria que alguém com experiência neste assunto (relva sintética vs necessidades dos cães) me pudesse esclarecer.
    Obrigada e cumprimentos.

    • Luísa Alexandra
      Maio 23, 2018

      Obrigada Isabel. Não tenho experiência nesse assunto específico pois não temos cães. Os dejectos sólidos terás que os apanhar «à mão», os líquidos creio que irão ser expelidos naturalmente pois a relva é vazada na base para os líquidos escorrerem e geralmente é colocada sobre um piso com uma ligeira inclinação, no nosso caso é inclinada para uma zona de terra que se encontra entre a relva e os muros. É uma inclinação mínima e imperceptível a olho nú, mas que se nota quando, por exemplo, chove e a água escorre toda para aquela zona. Além disso também temos vários «escoadores» no piso, à volta da casa.

  • Isabel Frutuoso
    Maio 24, 2018

    Boa noite Luisa.
    Obrigada pela atenção e dica.

O que você pensa?

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *