Bolas de Berlim sem Creme

Quarta-feira, Fevereiro 4, 2009

Tem sido uma tarefa muito difícil conseguir fazer umas Bolas de Berlim em condições…
Quem acompanha o meu blog sabe das experiências frustradas que já tive.
Mais uma vez experimentei fazer as ditas bolas… desta vez ficaram razoavelmente bem.
O sabor ainda não é o das Bolas de Berlim que se compram nas pastelarias, nem nada que se pareça… mas pelo menos não se desfizeram todas ao fritar!
Esta receita foi-me enviada pela Helena Oliveira, a quem deixo um grande beijinho de agradecimento.

Fiz metade da receita.

Ingredientes:
| 500 grs. de Farinha e mais alguma para polvilhar
| 30 gr. de Fermento de Padeiro Fresco (usei uma saqueta de Fermipam)
| 1 colher (de sobremesa) de Sal
| 125 gr. de Margarina
| 150 gr. de Açúcar
| Raspa de Limão ou Laranja (conforme o gosto)
| 3 Ovos
| 1/2 dl. de Leite levemente aquecido

Deixo a receita original e o modo como fiz para amassar na Bimby.

Preparação:
Deite a farinha sobre a mesa e abra-lhe uma cavidade, deite aí o fermento e o leite e amasse-os com um pouco da farinha que os rodeia; faça uma bolinha e dê-lhe dois golpes em cruz e deixe crescer.
Depois do fermento ter crescido, retire-o do meio da farinha e amasse aí o açúcar com a margarina e a raspa de limão, amasse muito bem, junte-lhe depois o fermento, o sal e os ovos um a um e continue a amassar e a bater a massa até que polvilhando com um pouco mais de farinha ela se descole da mesa.
Forme uma bola e deixe levedar até crescer para o dobro.
Corte pequenas porções com o peso de 50 gr cada e coloque-as intervaladas, num tabuleiro ou sobre a mesa polvilhada com farinha. Deixe levedar bem e crescer novamente.
Depois de terem crescido bastante, frite-as em óleo pouco quente, lentamente e virando-as de vez em quando para fritarem por igual, depois de fritas e bem escorridas polvilhe-as com a mistura do açúcar com a canela, se gostar rechear com creme de pasteleiro.

Bimby:

No copo da Bimby coloca-se 50 gr. de farinha e o fermento e mistura-se 10 seg., vel. 4.

Adiciona-se o leite levemente aquecido no microondas, programa-se 10 seg., vel. 6.
Depois 2 min., vel. espiga.

Retira-se a massa e reserva-se tapada, em local quente, para que dobre de volume.

Coloquei dentro do forno, ligo a 50º, durante 30 min.

Quando a massa com o fermento estiver fermentada começa a amassar-se os restantes ingredientes.
No copo da Bimby coloca-se o açúcar com a margarina e a raspa de limão.
Programa-se 30 seg., vel. 5.

Junta-se depois a massa fermentada, a restante farinha e o sal e programa-se 15 seg., vel. 4.

Deixa-se a máquina a trabalhar na vel. 3 e vai-se juntando os ovos um a um.
Tapa-se o bucal com o copinho, sobe-se para a vel. 5, 15 seg.
Depois 2 min., vel. espiga.

A massa deve ficar despegar das paredes do copo, e ficar maleável, assim:

Se necessário adiciona-se mais farinha.
Forma-se uma bola e deixa-se levedar até crescer para o dobro.

Coloquei de novo dentro do forno a 50º, durante 45 minutos.

Depois de levedada amassa-se mais um pouco com as mãos e estica-se:

Com o copinho da bimby cortei a massa, formando círculos:

Coloquei dentro de um tabuleiro.
Tapei com um pano e foi novamente ao forno a 50º a levedar as bolas.

Depois de 30 minutos fritei em óleo não muito quente, de modo a que ficassem cozinhadas por dentro.

No final passa-se por açúcar.

Quem gostar recheia com doce de ovos ou creme pasteleiro.

Já prontas:

O interior:

Como se pode ver já ficaram mais com ar de Bolas de Berlim.
De qualquer forma tenho de aperfeiçoar, e muito, a minha técnica com as Bolas de Berlim!

Quero deixar um agradecimento muito especial à Helena, que me enviou a receita e uma explicação excelente que vinha numa Teleculinária já muito antiga.
Também quero agradecer à Liliana Barroqueiro e ao marido pelas dicas.

Obrigado!

Já depois de colocar esta receita recebi um mail da Catarina com um endereço do site Mais Você, da Ana Maria Braga, com uma receita de “Sonhos”, que são muito semelhantes às nossas Bolas de Berlim portuguesas.
Têm a particularidade de serem semi-cozidas no forno, e só depois fritas.
Segundo lá indicam para que não absorvam a gordura ao fritar.
Achei uma dica fantástica, por isso deixo o link:

http://receitas.maisvoce.globo.com/Receitas/Doces_Sobremesas/0,,REC35060-7778-SONHO,00.html

Obrigado Catarina!

Print Friendly, PDF & Email
27 Responses
  • os bolos da vera
    Fevereiro 4, 2009

    Ola Luisa,
    Eu ja fiz a receita do livro das Massas e ate nao sairam mt mal… acho q ficaram parecidas com estas tuas mas tb n ficaram fofas como as das pastelarias…

    Beijocas

  • mesa para 4
    Fevereiro 4, 2009

    Tá dificil…mas vale o esforço…e estas até estão bonitas…um beijinho

  • Raspas de Laranja
    Fevereiro 4, 2009

    Ai meu Deus! Adoro essas Bolas de Berlim. Gosto muito com creme, mas sem creme também vão. Bjs

  • Pracinha do tempo
    Fevereiro 4, 2009

    Parabens Luísa.
    Tenho acompanhado a saga das bolas de berlim, e das últimas para estas a evolução foi muito grande.
    Estás no bom caminho.
    Muitos beijinhos.
    Mónica

  • winnie
    Fevereiro 4, 2009

    Cá onde moro, há uma senhora que faz, depois vendem na praia. São as melhores que já comia na vida. Pena ela não aprtilhar o segredo! lol
    Eu até gosto delas menos passadas para ficarem encruadas por dentro.

  • Sarita
    Fevereiro 4, 2009

    Amiga só os teus passo a passo já me deixam com água na boca!Fará se as prova-se!E logo eu que adoro bolas de berlim mas com cremeeeeee!

    Beijokas.

  • G de Guloseimas
    Fevereiro 4, 2009

    A isso é que eu chamo persistência! E ao que parecem, já estás quase, quase lá!
    Estas parecem-me bem deliciosas, apesar de não serem bem o que esperavas! Parabéns!

  • sonia
    Fevereiro 4, 2009

    Das 3 vezes que já vi esta foi a mais parecida!!!
    Voçê não desiste!!!!
    Força para continuar até dar com o ponto certo!
    Mas com os erros tb se aprende não é verdade!

  • Anónimo
    Fevereiro 4, 2009

    Ola tenho acompanhado aqui a sua saga com as bolas de berlim, ja passei por isso tudo e desisti, pk descobri que as da pastelaria sao um mix de farinhas que ja vem pronto ao qual so se adiciona a agua e leite e o fermento, essa mistura vende-se na Casa Januario no Porto na Rua do Bonjardim, eu nunca experimentei, mas dizem que funciona mesma, deixo aqui a dica pois podera interessar a alguem, ah parabens pelo blog e pela sua paciencia. anabela

  • Catarina
    Fevereiro 4, 2009

    Tenho assistido a esta luta e estou solidária; daí ter feito alguma pesquisa sobre este assunto. No site da Ana Maria Braga estão alguns exemplos, mas sob o nome de “Sonhos” (à brasileira).Envei para o teu mail uma das receitas e, talvez esteja aqui o segredo: quando as bolinhas são formadas ficam a levedar mais um pouco e antes de fritar, em óleo não muito quente, vão ao forno, pré-aquecido a 200º, para pré-assar durante 5 minutos; só depois é que se fritam. Faço figas para que funcione, só é pena esta receita não ter vídeo, como algumas têm. Um beijo.

  • Luísa Alexandra
    Fevereiro 4, 2009

    Desistir não é comigo…
    Apesar de nem sempre as coisas saírem como eu quero, vou sempre tentando!

    Anabela, obrigado por essa dica do preparado de farinhas.
    Claro que as pastelarias têem sempre o seu segredo! E fazem muito bem, pois no segredo está a alma do negócio.
    Vou pesquisar na net essa Casa Januário para ver se enviam por correio esse preparado, gostava de o experimentar.

    Entretanto, a Catarina enviou-me um link de uma receita brasileira, do Mais Você, da Ana Maria Braga, de Sonhos, que achei muito interessante (vou colocar no tópico para que todos possam consultar).

    http://receitas.maisvoce.globo.com/Receitas/Doces_Sobremesas/0,,REC35060-7778-SONHO,00.html

  • Mary
    Fevereiro 4, 2009

    Ficaram apetitosas, parabéns pelo teu esforço!
    Já estou a ver que as próximas vão ser recheadas…Hihihi:)

  • ocozinheirodatreta
    Fevereiro 4, 2009

    Bem, Luísa, costumo dizer que o mais difícil são os primeiros 25 anos… e depois é sempre a aviar! 😉
    Mas o problema não é o desistir ou o não desistir. Eu não teria paciência para fazer essa receita mnais que uma vez se ela saísse logo mal à primeira, mas consigo é diferente porque gosta do que faz e de aperfeiçoar sempre os resultados anteriores.
    E se eu adoro Bolas de Berlim! Mas também vou pesquisar esse Januário para ver se é como na MFP: água + farinha = pão ao fim do tempo…
    E parabéns pelo esforço e pelos resultados obtidos. Essas bolinhas com um creme no meio… hhuuummmm…

  • Borboleta
    Fevereiro 4, 2009

    Isso é que é persistência !!!!
    Eu tentei uma vez, saíram mal e ainda não ganhei coragem de voltar a experimentar.
    Mas depois de ver as da Luísa acho que vou arriscar.
    De aspecto estão lindas !!!

  • Nani
    Fevereiro 4, 2009

    Luisa continua que um dia chegas lá, de aspecto ficaram bem apetitosas, bjs.

  • Eliana Scaramal
    Fevereiro 4, 2009

    Eu já ia dizer que se parece com o que chamamos aqui de sonhos, mas vi no final o link do programa mais você.

    Ficaram lindas, e devem estar muito saborosas!

    http://www.saboresdalica.blogspot.com

  • Isa Lourenço
    Fevereiro 4, 2009

    Acreditas que ando para fazer as bolas de berlim e ainda não tive coragem….. tenho algum receio que o resultado final vá parar no lixo.
    Essas ficaram lindas!
    Bjos

  • ameixa seca
    Fevereiro 4, 2009

    Estas já ficaram muito mais com ar de bolas de Berlim 🙂 Estás quase lá… um dia destes consegues satisfazer a vontade do teu filhote 🙂

  • Adoro cozinhar!
    Fevereiro 4, 2009

    Bem finalmente alguma coisa que se pareça com bolas de berlim. Eu tambem já tentei fazer mas não me sairam muito bem. Ficaram um pouco duras. Nunca mais experimentei. Há pouco tempo saiu uma receita num destacável da revista “Mulher moderna na cozinha” e já pensei experimentar. Se me sairem boas digo qq coisa. Bjs. Suzel

  • Mónica Teodoro
    Fevereiro 5, 2009

    Essas bolas de berlim parecem-me ótimas como aliás tenho seguido o teu blog e tu fazes coisas muito boas.
    Parabéns.
    Beijinhos.

  • Isabel Pisoeiro
    Fevereiro 5, 2009

    Custou mas foi… parecem-me bem bonitas essas bolas de berlim, têm muito bom aspecto!!
    Com o tempo e prática vai-se aperfeiçoando mas acho que o mais dificil já conseguiste!! Parabéns e um beijinho!

  • Xana
    Fevereiro 5, 2009

    Eu também acho k estas tão bem bonitas.. De qualquer forma há pastelarias onde não se fazem bolas de berlim com mixes.. Eu tenho uns amigos k me arranjam a receita tradicional, só é de muitas bolas porque é de 1 pastelaria.. Assim que saiba te mando 1 mail.
    bjinhus

  • vandaff
    Fevereiro 5, 2009

    Estas bolas fizeram-me viajar no tempo, Bolas de Berlim foi a primeira receita que fiz com 8 anos acho mesmo que o meu gosto pela culinária começou aí. A receita era de um caderno antigo da minha mãe e eram muito boas mesmo. As suas ficaram bem apetitosas.
    Bjs

  • Anónimo
    Fevereiro 6, 2009

    Eu certamente que já comia uma!!!

    Uma pequena sugestão para que fiquem mais parecidas com as da pastelaria: usares mesmo fermento de padeiro e não fermipan, e não cortares circulos mas sim fazeres bolinhas com as mãos. 🙂

  • taninha
    Maio 24, 2010

    Ola luisa!!
    Ainda não experimentei fazer as bolas de berlim, mas pela experiencia que tenho com o fermento de padeiro, acho que deveria utilizar 50 gr.
    Penso que se misturar o fermento no leite quente se vai desfazer melhor, assim como amassar tudo de uma so vez, a' mão, e pôr a levedar num lugar quente mas não no forno. Por exemplo ao pe de um aquecedor ou de uma lareira. Isto porque não ha um tempo defenido para a massa levedar, antigamente dizia-se que estava levedada quando a massa dobrou o tamanho. Eu costumo utilizar o truque da maisena para que fiquem mais fofos (utilizar alguma maisena retirando na farinha).

  • Ly MARROCOS
    Junho 30, 2011

    Luisa, tenho uma "colega" (amiga virtual de blogs) que faz as bolas de berlim com 150 ml de geropiga (acho que escrevi certo???) ou 150 ml de amêndoa amarga ou na falta destes, 3 colheres (sopa) de rum e também leva a levedar no forno, mas sem fechar a tampa, ou seja, deixar um pouquinho semi-aberta. Digo isso porque também ando em busca de uma receita que me faça lembrar bem a época em que vivi em PT e eu vou fazer assim: com o rum e com a porta do forno semi-aberta. São tantos os "segredos" que aparecem que as tantas andamos a fazer alquimias na cozinha, mas isso me atrai 🙂

  • Luísa Alexandra
    Julho 1, 2011

    Obrigado pelos comentários e pelas dicas aqui deixadas!

O que você pensa?

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *