Something More

Quarta-feira, Maio 25, 2016

2

 

Venho convidar-vos a conhecer um blog com o qual comecei uma colaboração muito interessante: a “reciclagem” de ingredientes!

 

E QUE TAL RECICLARMOS O ARROZ! 🙂

 

A Elsa convidou-me a partilhar no seu blog algumas das sugestões que tenho de aproveitamento de ingredientes, e claro que o fiz com todo o gosto, pois é um tema com o qual me identifico muito, eu nunca gostei de estragar comida e acho muito importante ter ideias e sugestões de como aproveitar as sobras que se tem de outras refeições.

A Elsa no seu blog tem imensas sugestões de como ajudar o ambiente a melhorar, por isso passem por lá e fiquem a conhecer um pouco mais acerca desse tema!

 

http://somethingmore.pt/

Print Friendly, PDF & Email
Sem etiquetas 2 Comentários
2 Responses
  • Rosa Almeida
    Junho 12, 2016

    Boa tarde,
    cá em casa recicla-se comida a “torto-e-a-direito”, lol! Tal como a Luísa, também não gosto de desperdiçar comida. Por exemplo, o jantar de ontem foi empadão de carne (com puré de batata), mas não sei porquê ficou um pouco seco (a parte da batata, estava rija e seca, apesar de não o parecer quando fiz o puré, estava fofinho). Geralmente, o que sobra, consome-se noutro dia, o meu filho até diz que gosta mais de empadão “requentado”, que intensifica o sabor (diz o mesmo do arroz de pato). No entanto, este não iria ficar nada bom reaquecido, por isso resolvi retirar todo o recheio de carne e reciclá-lo em croquetes! Ía lá deitar fora um picadinho de carne tão bom, carne que tinha guisado de propósito para o empadão!
    O arroz branco cozido também é reaproveitado muitas vezes, ora salteado com legumes tipo arroz “chau-chau”, ou salteado com cebola e pimentos picadinhos, rodelas de azeitona preta, cubinhos de bacon, etc, como acompanhamento de panados. Há uns tempos descobri uma receita típica da comida creola americana, o “Hoppin’ John”, que é arroz cozido, salteado com feijão frade e cebolinhas e bacon ou carne de porco, é ótimo para aproveitar arroz e feijão frade que sobrem. Outro prato com com arroz basmati já cozido que sobre, que gosto de fazer, é uma versão à minha moda do “kedgeree”, Salteiam-se cebolas picadas em óleo e manteiga (ou margarina, mas na cozinha indiana a manteiga é a rainha), juntam pó de caril a gosto, lascas de bacalhau ou de outro peixe a gosto (já cozidos), refoga-se levemente, junta-se o arroz basmati cozido (tem de estar frio), envolve-se bem até ficar tudo “dourado” do caril (se estiver seco, junta-se mais um pouco de óleo ou manteiga/margarina). Serve-se com ovos cozidos cortados aos gomos a enfeitar por cima do arroz, e se se tiver paciência para isso, também cebola às rodelas bem fritinha (eu confesso que para facilitar, por vezes uso aquela cebola frita que se vende na loja sueca do IKEA).
    Pode não acreditar, mas até já fiz arroz doce com arroz branco que sobrou. Uma vez tinha basmati cozido e um resto de leite de côco e fiz arroz doce “oriental”!

    Viva a reciclagem culinária!

    Com amizade,

    Rosa

O que você pensa?

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: