Vindimas 2016

Quarta-feira, Setembro 21, 2016

p1050972

 

Todos os anos, em Setembro, geralmente nas primeiras semanas do mês, se realiza das Vindimas em casa dos meus Avós Mariana e Joaquim.

Ao longo do tempo tenho vindo a retratar esse processo AQUI e já são vários os posts que tenho 🙂

Muitas das fotos parecem repetitivas, mas o processo de vindimar é basicamente sempre o mesmo, não há assim nada de especial que mude de ano para ano, fora o facto de irmos ficando mais velhos 🙂

 

Tudo começa na vinha.

A nossa vinha é pequena, normalmente as uvas são apanhadas numa manhã.

Começa-se cedo, por volta das 7 da manhã, e perto da uma da tarde o trabalho da apanha das uvas está feito.

Hoje em dia são os amigos do meu Pai que vem ajudar a apanhar as uvas, este trabalho é praticamente todo feito por eles.

Os meus primos e o meu irmão tratam de carregar com os baldes das uvas até ao tractor e depois levar até à zona onde se começa a desengaçar.

 

p1050975

 

p1050974

 

p1050973

 

p1050958

 

As uvas são então deitadas na máquina de desengaçar, que separa os bagos das uvas do cacho (engaço).

O “bagulho”, que é a casca e o sumo das uvas, fica dentro das dornas entre 5 e 7 dias a fermentar, sendo posteriormente transferido para os depósitos, tonéis ou barris, onde fica a “ferver” durante dois a três meses, dependendo da graduação do vinho.
Se for água-pé é menos tempo, para o vinho é mais tempo, entre 2 e 4 meses.

Adiciona-se água, dependendo do tipo de vinho que se pretende, e umas substâncias que irão ajudar o vinho a fermentar.

Com um aparelho próprio mede-se a quantidade de álcool e de açúcar contido nas uvas, a partir daí já se consegue perceber se ficará um vinho mais forte ou mais fraco.

 

p1050978

 

p1050979

 

p1050980

 

p1050981

 

p1050984

 

p1050985

 

 

p1050977

 

O meu Avô tem andado bastante coxo e a queixar-se de um joelho, por isso este ano quase nem foi à vinha, ficou sempre na zona do desengaço a orientar.

A minha Avó também tem tido a saúde muito debilitada, desde o ano passado em que vos contei AQUI que lhe foi diagnosticado fibrose pulmonar. Na altura teve o início de uma pneumonia que a deitou muito abaixo, chegou a estar internada no hospital e agora passa a maior parte do tempo em casa, mas resguardada.

Para todos ficarmos mais descansados, visto que moramos ainda a uma certa distância e, com a vida profissional, não podemos todos os dias ir ajudá-la, desde esse altura que tem uma pessoa que trata dos afazeres da casa. Prepara a comida para os meus Avós, trata da lida da casa e da limpeza das roupas e ajuda no que é necessário. Tentamos poupar a minha Avó ao máximo pois realmente é uma situação de saúde que se pode agravar a qualquer momento, e assim evitamos que faça esforços.

Mesmo assim, e como é muito teimosa, insiste em ir à horta manter as suas plantações! É o meu Avô que trata de plantar, regar e colher, mas ela gosta bastante de andar a controlar tudo, é terrível aquela mulher!

 

Aqui estão as beringelas.

Crescem imenso e são de fácil manutenção, o meu Avô diz que basta regar:

 

p1050959

p1050960

 

Pimentos:

p1050961

 

Tomates:

p1050962

 

Nabiças:

p1050963

 

Alfaces:

p1050964

 

Feijão Verde:

p1050965

 

Couves:

p1050966

 

Courgettes:

p1050967

 

Abóboras:

p1050968

p1050969

 

Dióspiros:

p1050970

 

Limões:

p1050971

 

E aqui o sistema de rega do meu Avô 🙂

Anda sempre com invenções este homem!

 

p1050976

 

Para este ano a vindima está feita 🙂

E vocês, já participaram em alguma vindima?

 


Fotos: Panasonic Lumix DMC-TZ70EG-K

Print Friendly, PDF & Email
8 Responses
  • sylvie pombo
    Setembro 21, 2016

    sim todos os anos temos vindima.Mas este ano ainda não foi feita.O tempo atraso o processo de maduraçao.
    Mais uns 15 dias e la vamos nos vindimar.Parabens aos teus avos pelo o trabalho de campo que ainda mantenha.

  • Tiago Martins
    Setembro 21, 2016

    A primeira vindima que faltei! não irei faltar de certeza a provar a colheita! 🙂

    • Luísa Alexandra
      Setembro 21, 2016

      Muitas mais virão 😉

      • Paula Susana
        Outubro 4, 2016

        Estou interssada na apanha da fruta vivo em chaux de fonds

  • Aida Lopes
    Setembro 21, 2016

    Há muitos anos que não faço esse trabalho, mas confesso que também nunca gostei muito de o fazer !
    Aida Lopes

  • Patricia
    Setembro 23, 2016

    que coisas maravilhosAS!

O que você pensa?

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: