Delícia de Natas e Corn Flakes

Sexta-feira, Setembro 24, 2010

Já vos contei neste tópico que o meu afilhado está nas Tropas Pára-Quedistas, em Tancos.
As últimas semanas têem sido bastante duras, com o treino de combate no campo, em que as provas exigentes levam ao limite de quem quer seguir este curso.
Com grande força de vontade, muitas bolhas nos pés, muitas nódoas negras e arranhões e principalmente muita privação, o meu Daniel tem conseguido superar o que lhe é imposto, e todos desejamos que rapidamente passe esta fase que tanto esforço físico exige, chegando mesmo ao inacreditável. Se soubessem as coisas que eles têem que fazer!!!!!
Só para terem uma pequena ideia…..
Na semana de campo foram colocados num acampamento, e foi-lhes dado unicamente um coelho e um frango para comerem.
Os animais estavam vivos, e eles tinham que os matar para os comerem.
Mas não é matar um animal de consumo como tipicamente se faz… isso é fácil demais.
Um dos formandos teve que matar o frango à dentada!
Leram bem, com os dentes teve que trincar o pescoço do frango para depois então o assarem e comerem…

Isto é só uma das histórias, daquelas bizarras mas incrivelmente reais.
Quando ele me contou isto fiquei mesmo parva, mas cada vez mais vejo o quão difícil é conseguir terminar o curso.

Desejo ardentemente que estas semanas de maior esforço terminem bem depressa, para que ele se posso meter no avião, saltar cá para baixo, ganhar a tão desejada boina e terminar com estas torturas.

Esta conversa toda é para vos explicar que este doce foi feito especialmente para ele, para o meu afilhado Daniel, para o nosso futuro Pára-Quedista!
É um dos doces que mais gosta, e depois de uma semana a passar fome, nada melhor que se desforrar ao fim-de-semana!!!!!

Utilizei umas natas especiais para pastelaria, podem ser adquiridas em fornecedores de pastelaria e também na Cenários Gulosos (ex-Mania do Doce), que é uma loja onlinne que vende produtos de pastelaria.
Tinha mostrado aqui quando encomendei as minhas natas.
As embalagens são de 1 litro, o que, a meu ver, é um aspecto negativo, pois ao abrir devem ser consumidas logo, ou pelo menos nos dias seguintes.
Aproveito então para as utilizar em ocasiões em que preciso de uma quantidade grande, assim uso logo o pacote inteiro.
De salientar que estas natas têem um prazo de validade bastante alargado, mas antes de as abrir, claro.
São muito fáceis de montar e têem um sabor mais doce que as natas normais, por isso apenas lhes juntei uma lata de leite condensado, e envolvi tudo em Corn Flakes da Nacional, que têem a particularidade de, mesmo envolvidos na mistura de natas e leite condensado, se manterem crocantes.
São, por isso mesmo, excelentes para este género de receita.

As quantidades que refiro na receita resultaram em duas taças bem grandes de doce.
Aconselho a reduzirem a quantidade, dependendo do número de pessoas a que se destina.

Ingredientes:
| 1 litro de Natas (usei natas especiais para pastelaria)
| 1 lata de Leite Condensado (370 gr.)
| 4 folhas de Gelatina Neutra
| Corn Flakes da Nacional (usei uma embalagem)

| Topping de Chocolate
| Amendoim Crocante

Preparação:
Montam-se as natas até ficarem bem firmes.

Hidratam-se as folhas de gelatina neutra em água fria, e depois dissolvem-se num pouco de água a ferver.
Num recipiente mistura-se o leite condensado com a gelatina derretida e envolve-se bem com uma vara de arames.
Mistura-se com as natas montadas e envolve-se tudo delicadamente.

Numa taça coloca-se os Corn Flakes.

Deita-se por cima o preparado de natas e leite condensado e envolve-se com um garfo, tendo o cuidado de não bater mais o preparado, apenas envolver para se manter firme.

Decora-se a gosto, eu utilizei topping de chocolate, fingers de chocolate branco e negro e amendoim crocante, que a minha amiga Carla me tinha oferecido.
Convém manter no frigorífico até à altura de servir.

Tal como referi rendeu duas taças grandes de doce, foi mais uma das sobremesas das Vindimas.
Quem utilizar natas normais talvez sinta necessidade de as adoçar mais.

Print Friendly, PDF & Email
19 Responses
  • Sónia Meirinho
    Setembro 24, 2010

    Fogo Luisa, essa história de matar assim os animais é ( para mim ) ridícula!! Desde quando é que há a necessidade de fazerem isso!! Eu tenho um primo que é tenente de paraquedista e penso que é em Tancos, a ver se não é ele que manda fazer essas cenas!! É que é lixado para o animal ( que deve sofrer nas horas ) e para quem o faz pois não deve ser nada agradável!! Enfim… fizeste bem em mimá.lo… depois do que teve de fazer esse doce deve-lhe ter sabido aos Céus!!!!!Beijinhos

  • Maria José
    Setembro 24, 2010

    Olá Luísa,

    quando venho a este teu cantinho, fico sempre supreendida, sempre coisas novas e originais.

    Bjinhos
    Papinha Doce

  • sabor e saberes
    Setembro 24, 2010

    Simples e delicioso.
    Bjs

  • Ilda
    Setembro 24, 2010

    Olá Luísa
    Realmente quem vai para essas vidas sofre muito nas recrutas. Eu acho que não deviam de fazer sofrer, porque essas coisas também não os leva a lado nenhum, a minha filha, este na Marinha e também contava coisas que não lembra a ninguém. Fazes bem em mima-lo, eu também fazia o mesmo quando a minha filha vinha.
    Quanto ao doce, hum devia estar uma delícia.
    Adoro o teu blog, só não faço muitas das tuas receitas porque tenho uns esquisitos em casa, e algumas por falta de tempo.
    Bjs

  • Sara
    Setembro 24, 2010

    Luísa, fiquei tão impressionada com a história do frango que nem consigo comentar. Eu nem o frango inteiro consigo partir… faz-me impressão. Enfim. Muita força para o Daniel.
    Mais uma vez uma sobremesa de deixar água na boca.

  • Isa Duarte
    Setembro 24, 2010

    Realmente as forças armadas não são fáceis, mas pelas historias que o meu pai conta (já tem 63 anos)no tempo dele era bem mais duro. Eu acho que faz com eles venham mais frius, mais insensíveis … espero que não. De qualquer modo, o teu doce tem um optimo aspecto e de certo que ele gostou!

  • M.
    Setembro 24, 2010

    Credo!!! Realmente, um amigo meu também fez a formação de fuzileiro e faziam-lhes cada coisa…
    Enfim…
    O que importa: essa sobremesa está um sonho!!!
    Bjsss,
    Madalena

  • Susana Matias
    Setembro 24, 2010

    Fogo, mas em vez de evoluirmos, estamos a regredir…
    Parecem uns Selvagens…
    Coitados dos Animais…
    E os Soldados, não admira que fiquem todos traumatizados…
    Bem mas está tua receita faz-nos esquecer qualquer coisa, uma delicia…

    Jinhos miga

  • Sónia Paula
    Setembro 24, 2010

    Aqui está uma receita que mostra que não é preciso grandes ingredientes para ser original…
    Bjcas

  • isabel
    Setembro 24, 2010

    Olá Luísa,
    com uma sobremesa destas, tão saborosa quanto linda, tenho a certeza de que o teu afilhado se sentirá no Paraíso, bem merece depois do Inferno que está a passar (à dentada?!! Que horror!!)! Parabenizo-te também pela distinção do teu blog: claro que é um dos melhores: não há qualquer dúvida Luísa! Deves estar bem orgulhosa dele e de todo o trabalho que nele depositas e que nos tem ajudado imenso enquanto cozinheiras! Muito obrigada e um grande beijinho.

  • Carla Oliveira
    Setembro 24, 2010

    Fogo, Luísa, que história!

    A receita está fantástica, adoro essas natas também. Nunca coloquei folhas de gelatina porque elas montam rapidamente e ficam com uma consistência boa, no meu entender, mas também uso sempre menos quantidade. Provavelmente a usar 1 litro será mesmo preferivél colocar as gelatinas.
    No entanto e como sempre uma deliciosa sobremesa.
    Beijinhos

  • Luísa Alexandra
    Setembro 24, 2010

    Obrigado pelos comentários, realmente a história não é das mais agradáveis, mas é real!!!!
    Fica o doce para compensar!!!!

    Carla, juntei as folhas de gelatina pois pretendia um doce com alguma consistência.
    De salientar que, quando utilizo as natas simples, também não junto nada mais, nem açúcar pois acho que são doces o suficiente, não são como as natas normais.

    Neste caso, e como adicionei o leite condensado e os corn flakes, achei por bem uma ajuda extra da gelatina, para reforçar.

    beijo.

  • Tuquinha
    Setembro 24, 2010

    Luisa, pelo que sei esse treino tem a ver com um possível cenário de guerra…(?)ou estou enganada?
    em relação ao doce, penso que o Daniel ficou tão satisfeito que nem mais se lembrou da galinha…está com um aspecto divinal…
    beijinho e b.f.s.

  • Sissamar
    Setembro 24, 2010

    Bem que bizarrias que os fazem passar!
    Quanto á sobremesa ficou com excelente aspecto!Foi um bonito gesto!
    Parabéns
    Beijinhos

  • aprendereorganizar
    Setembro 24, 2010

    Bem Luísa arrepiei-me todinha ao ler esta história…Muita Força para o Daniel…
    Quanto ao doce têm um aspecto delicioso…
    Um beijinho

  • SoraiaSilva
    Setembro 24, 2010

    Meu Deus Luísa!!
    Que história mais surreal 🙁

    Quanto a essas natas.. ADORO e por falar nisso tenho que encomendar 🙂
    O único inconveniente mesmo é o facto de o pacote ser de 1L.

    Quanto ao doce está fenomenal. E ainda bem porque o teu Daniel merece 🙂

    Mais uma coisa, desculpa a minha ausência, mas estou sem net por causa da trovoada :(:(:(

    Beijo*

  • Paulinha
    Setembro 24, 2010

    Não tinha conhecimento de histórias tão macabras!! O teu afilhado e a família toda devem estar desejosos que ele volte e termine essa fase mais dolorosa…

    Preparaste uma deliciosa sobremesa que ele deve ter gostado imenso! Óptimo aspecto.

    Beijinhos

  • GraceSnows
    Setembro 24, 2010

    O afilhado bem merece um docinho e muito miminho da madrinha;)
    bjos

  • Gina acasadagigis
    Setembro 24, 2010

    Que bom docinho , de certeza que o Daniel ficou mais animadito , bjs e bom fim de semana!

O que você pensa?

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *